Artigos e Publicações

Acompanhe as publicações nas redes sociais/blog e saiba um pouco sobre o que é tratado em sessões de terapia

Nomofobia - o medo de se separar do celular

(patologias associadas ao uso compulsivo do computador e celular)

Você é daqueles que não conseguem desgrudar do celular nem por um minuto do dia? Está sempre ligado nas redes sociais onde quer que esteja? Saiba que você pode estar sofrendo de nomofobia, termo criado na Inglaterra para designar as pessoas compulsivas por esse tipo de conexão. A palavra é uma abreviação de “no mobile phobia” que, literalmente, significa o medo de ficar sem celular. Segundo pesquisas da empresa de segurança SecurEnvoy, cerca de 76% dos jovens britânicos entre 18 e 24 anos sofrem do mal e alguns chegam a ter dois ou mais aparelhos para garantir que sempre estarão online. Estamos diante um momento de mudanças Essas transformações são amplamente exploradas pelas mídias e pela ciência, conhecidas usualmente por caos contemporâneo. O medo de não conseguir se configurar dentro dos padrões exigidos acaba por transformar o individuo em um ser mecanizado, alienado de sua vivencia interior, onde a qualquer sinal de desestabilização, o organismo aciona mecanismos a fim de o protegerem e que por meio da imobilidade do corpo, onde tem a tentativa de minimizar a queda precitada no vazio e no caos.

Bemvindo à era digital. Como não sentir-se atraído por um mundo sem fronteiras, que está na palma da mão? Se por um lado a facilidade as ferramentas de informações trouxeram vários benefícios, já que a internet é algo inegavelmente útil, por outro o uso demasiado dessas ferramentas está sendo objeto de estudo entre as universidades em diversos países. A Nomofobia, ou seja, o medo de ficar sem celular e/ou tecnologia, cresce a cada dia de forma rápida entre crianças, jovens e adultos. Para os indivíduos mais jovens, a tecnologia começa a ser como ar: essencial, porém invisível
O problema é tão grande, que o uso exarcerbado do aparelho é comparado ao uso de drogas. Segundo, Susan Greenfield (2008), neurocientista e professora de farmacologia na Universidade de Oxford, aponta que a utilização em larga escala do celular faz com que o cérebro libere substâncias como a dopamina. Por isso, a sensação de prazer, da imersão em algo interessante. Surge então a virtualização como efeito progressivo, dissipando as distâncias sociais, físicas e econômicas dos sujeitos dispostos nessa realidade simbólica, que se mostra como um novo espaço público representativo de identidades subjetivas que lhe dão voz e vida. É um território organizado, sucessivas de uma cibercultura, onde o usuário acaba ficando nervoso e impaciente, podendo desenvolver problemas de insônia, déficit de atenção e até cardíacos.

Outra forma de tratamento da doença está presente na Terapia Conginitivo Comportamental, A TCC é uma abordagem da psicologia muito conhecida, baseado na premissa de que os pensamentos determinam os sentimentos. Em um estudo com 114 pacientes, a TCC foi usada para ensiná-los a monitorar seus pensamentos, e identificar aqueles que desencadeavam novas habilidades de manejo e maneiras de evitar recaída.
Criada com o intuito de promover maior comunicação e aproximar pessoas, as redes sociais tem sido usada por muitos compulsivamente, tornando um vício caracterizado como Nomofobia, causando dependência, e sua falta pode provocar angústia, estresse e isolamento social. Escravizados por tal dependência e seu vício pode ser considerado como um problema psiquiátrico. Em pesquisas feitas sobre o tema, jovens confirmam que gastam 1/3 do dia em diante de computadores, e quando distantes continuam conectados através de seus celulares, tendo como grandes conseqüências o mau rendimento escolar ou no trabalho, podendo causar muitas vezes o isolamento do mundo real por tentar buscar refúgio no próprio meio que causou sua exclusão. Passeios e prática de esporte é uma boa forma geralmente incentivam e mostram o valor da vida fora do mundo virtual. Muitas vezes é necessário buscar ajuda psicológica e ou psiquiátrica.

#Compartilhar

RUA AGNELO BITTENCOURT, 1221
sÃO FRANCISCO

aGENDAMENTO DE CONSULTAS

95 3624 1516 | 9168 3636